Pesquisar este blog

Sindicato Evangélico

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, paraná, Brazil
Fundação Missionária do Brasil irmão(ã) você acha mesmo que a igreja atual está fazendo e cumprindo sua missão? nossos irmãos primitivos não exitaram em dar suas vidas para fazer a obra de Deus. essa fundação concentrará recursos para dar suporte as Missões Nacionáis e Internacionais. Também teremos alguns benefícios, para o povo de Deus, como Alimentação, Odontologia Básica, Medicina básica, e assim ampliaremos os benefícios aos irmãos em Cristo. A intenção não será tirar do dízimo ou das ofertas, e sim uma ajuda individual de cada membro da organização e então teremos recursos suficiente para atender os mais necessitados entre os cristãos.http://www.paginalucrativa.com.br/?id=1386

Seguidores

terça-feira, 23 de agosto de 2011

O REINO DE DEUS

(Romanos 14:17) - Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

3 Verdades sobre o Reino de Deus

Introdução Estamos aqui de passagem e já temos uma cobertura reservada no condomínio celestial com ruas de ouro e jaspe.

Aguardamos a volta iminente do Noivo, que vem saltando pelos montes pra buscar a sua igreja.

1ª Verdade é: O Reino de Deus é JUSTIÇA.

Essa verdade é representada pelo SENHOR que julga com justiça, o Justo Juiz de toda a terra (Gn 18:25b).

(Sl 45:7). O Todo-Poderoso cujos céus proclamam a Sua justiça. Um Ser supremo que é o Sol da Justiça

Jesus disse no sermão do Monte: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. (Mt 5:6)

2ª Verdade é: O Reino de Deus é PAZ.

Essa verdade acerca do Reino de Deus é representada pelo Senhor Jesus.

A Bíblia diz em Isaías que um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros e o seu nome será:

Maravilhoso conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade e PRINCÍPE DA PAZ

(Is
9:6). – Jesus disse: Deixo-vos a minha paz. A minha paz vos dou (Jo 
14:27). – Jesus disse: Vos disse essas coisas para que em mim tenhais 
paz, no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo. Eu venci o mundo

(Jo 16:33).Jesus ressuscita e quando aparece aos discípulos, a primeira coisa que ele diz é: Paz seja convosco

3ª Verdade é: O Reino de Deus é ALEGRIA NO ESPÍRITO SANTO.

A terceira e última verdade, é a terceira pessoa da trindade, o Espírito Santo.

A
Sagrada Escritura diz que uma das porções do fruto do espírito é 
alegria. Neemias declara que a alegria do Senhor é a nossa força.

Na 1ª Carta de João, capítulo um, verso 4, o autor diz: “Estas coisas vos escrevi para que a alegria seja completa”.

O Apóstolo Paulo fazia parte do Reino de Deus e mesmo estando preso em filipos, disse: “Alegrem-se sempre no Senhor.

Novamente direi: Alegrem-se!”(Fp 4:4) –

De
vez em quando a tristeza vem e dura uma noite, mas a alegria do 
Espírito Santo vem pela manhã. Alegre-se no Senhor. Não permita que nada
roube a sua alegria. Você é integrante do Reino de Deus.amem que deus 
te abençoe por ondes andares .ermenson

O Que Fazer Do Fracasso?

Levanta-te, resplandece...
Isaías 60:1

O Apóstolo Paulo falhou; Pedro falhou; todos os doze
apóstolos falharam. Davi, o Maior rei de Israel, "um homem
segundo o coração de Deus", falhou. Moisés, gigante entre os
Israelitas, que deu a Lei, libertador de seu povo, falhou

Jacó, pai de Israel, falhou; Isaque, filho da promessa,
falhou. Abraão, pai da fé, modelo daqueles que são íntegros
e fiéis, falhou. Até nossos primeiros pais, em sua perfeição
humana, falharam. Quem não falhou? Falhar não é o problema e
sim o que se faz depois da falha. Quem faz do fracasso um
ponto final é um fracassado. Aquele que vê no fracasso uma
escola do Espírito deixa que o fracasso contribua para seu
crescimento em Cristo

A Palavra de Deus está repleta de exemplos de grandes homens
que experimentaram momentos de falhas e decepções. Eram
homens e, portanto, tinham seus erros. Mas Deus os amava e
eles superaram os fracassos e tornaram-se vitoriosos na
força do Senhor

Seria diferente conosco? Poderíamos nós ser perfeitos e sem
erros? Claro que não. Por isso Jesus Cristo, nosso Senhor e
Salvador, veio ao mundo e morreu na cruz para nos trazer
regeneração e para nos aproximar novamente da presença santa
do Pai

Há um ditado popular que diz: "Errar é humano e persistir no
erro é burrice". Espiritualmente poderíamos dizer: "Errar
faz parte da natureza humana, mas reconhecer o erro e pedir
perdão a Deus nos conduz novamente à santidade e nos faz
obter, pelos méritos do Senhor, a herança celestial que nos
foi preparada desde a fundação do mundo"

As falhas e fracassos diante de Deus não devem ser o ponto
final de nossos objetivos. Devemos sempre estar dispostos a
levantar e seguir em frente. O Senhor estará ali para nos
ajudar. Os fracassos serão esquecidos e as conquistas
prevalecerão. Os pecados serão perdoados e a alegria de
estar com Deus permanecerá por toda a eternidade

Use seus fracassos como estímulo para alcançar as vitórias
almejadas

domingo, 14 de agosto de 2011

A importância de ser cheio do Espírito Santo

Podemos escolher diversas maneiras para seguir a nossa vida, mas a melhor delas é viver de forma abundante com o poder de Deus. E o segredo para alcançar esta bênção está na admoestação do apóstolo Paulo, feita em Efésios 5.18: ... mas enchei-vos do Espírito (Ef 5.18).
Após Jesus entregar Sua vida na cruz do Calvário para a redenção da humanidade, Ele ressuscitou e apareceu para os discípulos, comissionou a pregar as boas-novas de salvação e enviou o Espírito Santo, o Consolador, para que não ficassem órfãos nem desamparados após Ele ter voltado para junto do Pai.
Contudo, muitos cristãos não aproveitam está bênção para trilhar um caminho reto e triunfante na presença do Senhor. Preferem agir sob os próprios impulsos e esforços, achando que ser cheio do Espírito Santo é apenas confessar o nome de Jesus como único e suficiente Salvador.
É preciso muito mais que isso para ser cheio da presença do Espírito de Deus. Não basta falar em línguas estranhas ou freqüentar os cultos semanalmente. O Senhor espera mais de cada um de nós para revestir-nos com seu poder. Ele deseja que nos tornemos semelhante a Cristo em nossa maneira de pensar, sentir, falar e agir.
Isto é um processo contínuo, um exercício diário, que visa à santificação e ao crescimento espiritual. Todos os dias somos chamados a despir-nos dos velhos hábitos e assumir a posição de novas criaturas, de filhos de Deus, tendo Jesus como referencial. Só que não podemos fazer isso pelo nosso próprio conhecimento ou poder. Dependemos do agir do Espírito Santo para alcançar este propósito, porque só aqueles que querem ter uma vida sob o controle de Deus é que alcançam as promessas do Senhor em sua totalidade. É hora de ser cheio do Espírito Santo.
dons espirituais e ministeriais, para o crescimento e a edificação dos membros do Corpo de Cristo.
O Espírito Santo é o agente responsável pelo novo nascimento, o nascimento espiritual, a regeneração do ser humano, a transformação deste em nova criatura feita à imagem e semelhança de Cristo, para tornar-se, como Ele, um filho de Deus (ver João 3.5; Tito 3.5). Em outras palavras, é o Espírito Santo quem inspira, aconselha, dirige e consola o cristão. É Ele quem deve operar em nós tanto o querer como o efetuar segundo a boa vontade de Deus (Filipenses 2.13).
Foi pela ação e inspiração do Espírito Santo que os profetas veterotestamentários falaram e agiram, revelando aos homens a mensagem e a vontade de Deus, bem como é pela orientação do Espírito que a Igreja de Jesus age e anuncia o Evangelho.
O Espírito de Deus agia na vida dos crentes do Antigo Testamento e também age na vida dos cristãos nos dias de hoje. Mas de uma maneira mais plena, pois não está mais restrito apenas àqueles que presidem sobre outros, mas a todos que fazem parte do Corpo de Cristo.
Entretanto, existe uma diferença entre ser habitação do Espírito e ser cheio do Espírito. Depois da conversão, o coração passa a ser templo do Espírito. Só que este deve ser o Senhor de tudo, com plena liberdade para operar em nós para a glória de Deus. Ele deseja que vivamos de forma transbordante com a presença do Espírito Santo. Só assim conseguiremos testemunhar com autoridade as boas novas à humanidade e sermos vitoriosos sobre o pecado, o mundo e o diabo.
O Espírito Santo é o nosso combustível, o nosso guia, o nosso intercessor! Podemos ser prósperos financeiramente e ter todos os bens materiais desejáveis, mas se não nos enchermos da presença do Espírito de Deus seremos como um carro sem gasolina. Não funcionaremos e não cumpriremos os propósitos para os quais fomos chamados.
Além disso, devemos ser cheios do Espírito Santo:
1) porque um lugar vazio pode ser mal ocupado, trazendo morte e destruição;
2) porque precisamos de amadurecimento espiritual para atingir a estatura de Cristo;
3) porque só uma pessoa cheia do Espírito Santo é mais do que vencedora e estará apta a encontrar-se com Cristo, quando Ele vier buscar a Sua Igreja.
Em suma, encher-se do Espírito é o segredo da vitória em todos os aspectos da nossa vida. O Senhor deseja que Seus filhos sejam cheios do Espírito Santo agora mesmo. Se não estivermos preparados e revestidos de Seu poder, dificilmente desfrutaremos as bênçãos divinas na terra e, muito menos, no céu, ao lado do Pai por toda a eternidade.
Para alcançar este propósito, a primeira coisa a fazer é ter o desejo de ser cheio do Espírito Santo (Mateus 5.6); é querer ardentemente ter comunhão com Ele, ansiar em ser controlado e fortalecido por Deus. Você quer ser cheio do Espírito Santo? Então busque isso.
TENHA UMA SEMANA ABENÇOADA POR DEUS,,,,,,,,,,,,,,,CHALOM ADONAY.

MISS E PROF: VERA MENDES.

Oração e Intercessão

Onde estiver a Igreja de Jesus, ali haverá oração. Veja o que disse Jesus em Mateus 18:19 e 20 - “ Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.”).

Nós confiamos que a oração não é uma mera prática da vida religiosa, mas sim, uma ardorosa e viva experiência na história dos crentes em Jesus.

Quando oramos, estamos como que dizendo ao Senhor que cremos até as últimas conseqüências; que confiamos, ainda que nos faltem recursos, pois o Senhor nos suprirá; que se houver portas fechadas, o Senhor fará com que se abram as portas que Ele mesmo preparou. Quando oramos, estamos confirmando que cremos, que recebemos, ainda que não estejamos vendo, e que Deus se manifestará, apesar de tudo e até de todos. Quando a Igreja ora, ela está declarando que viverá a vitória por meio da oração (red]Tiago 5:16 – “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.”

Foi o próprio Deus quem capacitou a Igreja para viver desejando, através da oração, a realização dos impossíveis para os homens, ou seja, os milagres (Lucas 1:37 ; Marcos 11:22 e -23).

Entendemos que há uma provisão de Deus em meio às nossas orações. Por isso, orar é uma necessidade imperiosa para o crente que deseja usufruir: a comunhão com Deus e a Igreja, os dons e o fruto do Espírito, e os benefícios da Nova Aliança da Graça de Deus.

Quando nos deparamos, na maioria das vezes, com vidas arrasadas, esboroadas, com a família despencando, vivendo em derrota tremenda, constatamos que, dificilmente, essas pessoas falam da vida de oração. Mesmo estando dentro de Igrejas (denominações), vivem contando seus dramas, seus problemas, mas não pensam na prioridade da vida prática de oração. Algumas pessoas compram livros de auto-ajuda, fazem terapias, mas não conseguem e/ou não preferem orar. Apesar da bíblia garantir que tudo é possível ao que crê, conforme disse Jesus em Marcos 9:23.

Afinal, a Bíblia fala ou não fala de um Deus que ouve e atende o clamor do aflito? Sim! Então, por que é tão difícil para algumas pessoas crerem nisso? (Salmos 18:6).
As promessas de Deus para a vida de sua Igreja são extraordinárias e nelas há paz, provisão e descanso (Isaías 33:20), porém para que isso se manifeste, torna-se necessária uma vida fervorosa e constante de oração.

Queridos irmãos, decidamos hoje, apesar de todas as adversidades e circunstâncias, experimentar e viver as respostas de nossas orações, criando ao nosso redor, uma atmosfera de perseverança e confissão de fé no poder de Deus (2 Co 4:13).

É desejo do nosso Ministério que cresçamos numa boa consciência na Graça de Deus, a fim de que a oração, em todo tempo, seja a nossa própria vida, em todo lugar, para a glória de Deus (1 Tm 2:1 a 4 e 8). Por isso, amados do Senhor, ouçamos o que nos diz o Espírito Santo: “Orai sem cessar” (1 Ts 5:17).Toda nossa deficiência tem que ser tratada.
- E ser deficiente vai além daquilo que nós pensamos que é:
DEFICIÊNTE:
É aquele que não consegue mudar sua vida, aceitando de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu próprio destino.
LOUCO:
É aquele que não consegue ser feliz com o que possui.
CEGO:
É aquele que não vê o seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para os seus problemas e pequenas dores.
SURDO:
É aquele que não tem tempo para ouvir um desabafo de um amigo ou o apelo de um irmão.
MUDO:
É aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
PARALÍTICO:
É aquele que não consegue andar na direção daqueles que precisa da sua ajuda.
DIABÉTICO:
É aquele que não consegue ser doce.
ANÃO:
É quem não sabe deixar o amor crescer.
MISERÁVEL:
São todos os que não têm tempo para falar com Deus.
___________________________________________
- Para você ser curado (a), você tem que em muitas das vezes subjugar o seu “EU”.
Marcos 7:24 a 29
Amém!
Graça e Paz vos sejam multiplicadas.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A Paciência

A paciência é uma virtude que poucas pessoas têm.

Na maioria das vezes, não se contentam com as coisas, no momento em que se nos apresentam, pondo-se a maldizer tudo e a todos, exigindo dos outros aquilo que não pratica.

A paciência é, acima de tudo, sabedoria, é esperar o momento certo de fazer ou de dizer as coisas, sem criar nenhum tipo de rejeição.

É a serenidade, diante das dificuldades, impedindo que ações mal pensadas sejam externadas. Não é subserviência, é cautela, é saber esperar a oportunidade exata… é ter a calma necessária…

A paciência é um Dom Divino…
Felizes aqueles que a usam com sabedoria.

A paciência é a certeza do que se quer, se busca, se espera…
Não adianta ficar impaciente, isto só irá aumentar o sofrimento, angústia, a agonia, o desespero… e tudo isso faz com que a pessoa se perca em meio aos seus próprios objetivos.

Não se desespere diante das dificuldades… mantenha-se calmamente, ainda que grande seja a dor e o sofrimento interminável. Espere. Espere.

Não tenha pressa… nada acontece por acaso…
Tudo tem seu tempo certo.

De nada adianta apavorar-se, desatinar-se…
Isto fará com que você tome uma decisão que talvez, mais tarde, poderá lhe custar muito.

Não queira resolver tudo ao mesmo tempo… dedique-se um pouco a organizar as coisas à sua volta… isto facilitará a sua vida e a dos outros e tornará melhor o seu dia a dia, o convívio com os outros, onde quer que você esteja.

É devagar que se vai ao longe…
Toda grande caminhada começa com o primeiro passo!Com carinho:Missionário Leandro Coimbra-Cabo Frio-RJ

Amarrando Satanás

Virou moda entre alguns crentes o chavão “tá amarrado”. Mas será que viver repetindo esta frase resolve alguma coisa, traz algum benefício ou vitória sobre o mal? Isto não passa de uma frase de efeito criada pelas as Igrejas da Teologia da Prosperidade. Sabemos a prisão real de Satanás só ocorrerá no final dos tempos, conforme o capítulo 20 de Apocalipse .

Mas se fosse verdade que pudesse-mos amarrar Satanás, teríamos antes de amarrar várias coisas que nos atrapalham.

Antes de amarrar Satanás, amarre os seus pés. São eles que o levam para o conselho dos ímpios, para o caminho dos pecadores e para a roda dos escarnecedores (Sl 1.1). Retire o seu pé do mal, da casa da mulher adúltera, do caminho largo, do altar dos ídolos, da multidão dos que não servem a Deus (Pv 4.26-27).

Antes de amarras Satanás, amarre o seu coração. Ele não pode amar outro cônjuge além do seu, outro deus além de Deus. Ele não pode amar o mundo nem o que no mundo há (1Jo 2.15).
Antes de amarrar Satanás, amarre a sua língua. Ela é um mal incontrolável, cheia de veneno mortífero. Ela contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de uma vida (Tg 3.1-12).

Antes de amarrar Satanás. Amarre seus ouvidos, eles não podem ouvir blasfêmias, irreverências, mentiras nem piadas imorais.

Antes de amarrar Satanás, amarre seus olhos. Se seus olhos forem maus, o seu corpo todo ficará na escuridão. Olhos altivos, olhos de cobiça, olhos cheios de adultério, olhos que nunca olham para cima, precisam ser amarrados dia após dia.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua mente, ela precisa ficar cativa a Cristo. Você só pode pensar o que é verdadeiro, nobre, correto, puro, amável e de boa forma.

Antes de amarrar Satanás, amarre seu gênio. Se você não suporta uma derrota, uma ofensa, uma crítica, uma dor, você é incapaz de viver neste mundo. Você não pode pedir fogo do céu para consumir os que não batem palmas par você.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua vaidade pessoal. A soberba é um pecado latente que precisa ser dominado. É um pecado perigoso. A desgraça está a um passo depois do orgulho, e logo depois da vaidade vem à queda. O problema é muito grave.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua incredulidade. Ela é um entrave enorme e uma ofensa contra Deus, pois sem fé é impossível agradá-lo. Você não pode raciocinar corretamente se não incluir os recursos da fé na revelação das promessas de Deus.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua preguiça. A preguiça faz cair em profundo sono e inventa mil desculpas para você não se mover. Cuidado com a preguiça mental que não o deixa ler e estudar a Palavra de Deus. Cuidado com a fé sem obras.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua timidez. O exército de Deus não recruta soldados tímidos, eles não estão aptos para a guerra, e ainda contaminam outros soldados.

Antes de Amarrar Satanás, amarre seu “eu”. Você não governa mais sua vida. Você foi crucificado com Cristo. Assim já não é você quem vive, mas Cristo que vive em você. Você não tem direitos, sobre si mesmo. Convém que Cristo cresça e você diminua.

Antes de amarrar Satanás, amarre o pecado que habita em você. Deixe morrer a míngua, o apetite da pecaminosidade latente. Castigue o seu corpo e faça dele escravo do Senhor. Ofereça-o em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

Depois de tudo amarrado, sinta-se a vontade para amarrar Satanás, no sentido de resistir as suas artimanhas e as suas investidas periódicas. Faça isso com autoridade de quem já se amarrou primeiro. Sempre em nome de Jesus!